PARÓDIAS

Bora lá! Soltar umas boas gargalhadas e jogar com alegria, é sempre um bom conselho do nosso querido Roberto que devemos por em prática! 



Paródia 1 (Nankatsu)
Tínhamos acabado de chegar a Nankatsu, a cidade apelidada por “descampado”, o que era bastante compreensível, pois ela estava recheada de campos de futebol, verdejantes e bem mal tratados…
Eu e a minha irmã encontrámos um desses campos de futebol, mas também encontrámos formas de vida bastante estranhas, rapazes que envergavam equipamentos de futebol e chuteiras, e corriam simultaneamente atrás de uma bola (termo utilizado para “jogar futebol” em Nankatsu), Decidimos, quer dizer eu decidi, porque a minha irmã bem preferia dar aos calcantes, mas como reparou num rapazito que andava por ali a correr atrás da bola resolveu vir também.
Quando reparei na minha irmã ela já estava a saltar para cima do tal rapaz que ela tinha visto, tocou automaticamente os lábios do rapaz que estava atónito, desequilibraram-se os dois e caíram no relvado, os beijos que trocavam eram agressivos e acompanhados de respirações irregulares. (eles não estavam a fazer nada de mal).
Os outros rapazes ficaram boquiabertos ao ver a atitude do seu amigo para com a minha irmã, um dos rapazes que tinha os olhos um pouco estrábicos cujo tamanho era bastante exagerado, mas pensando bem quem é que não ficaria pasmado ao ver uma coisa daquelas? (ah espera esqueci-me, eu!)
O rapaz de cabelo rapado, não totalmente, a não ser que ele tivesse pintado com tinta permanente a sua careca. Ele disse: bem aquele atirou-se mesmo de corpo e alma… - eu resolvi responder: acho que não foi ele que se atirou…

Paródia 2 (Waka quem?)
Eles começaram a despejar nomes para cima de nós: Oliver!! Bruce!! Philip!!! Julian!! Paul!! Toby!!! (quando é que se levantou??) Ouve um que se apresentou dizendo: Price, Benji Price!! Ou se preferirem Wakabayashi!!
Eu perguntei, achando que o que ele tinha dito era algum dialecto japonês: Waka quem?
A minha irmã aparece de repente cantando a música da Shakira “WAKA, WAKA” (quando é que ela se levantou??? Tipo estou apanhar do ar)executando alguns gestos com os braços.
No fim os rapaz disseram: FC Nankatsu!!!
- Alguém pare eles… - disse eu a chorar e a berrar e a andar freneticamente de um lado para o outro do campo. Toda a gente ficou com os olhos arregalados e com as bocas fechadas observando-me preocupantemente, eu podia ler o que ia nos seus pensamentos: Já experimentaram levar ao manicómio??

Paródia 3 (O Pior Inimigo do Tsubasa!)
Estávamos todos a conversar alegremente, na pausa do treino, estávamos todos a suar e a derreter sob sol irritante.
O Tsubasa falava com um sorriso no rosto e um brilho no olhar sobre o seu treino que havia sido bastante intenso, ele transpirava mas parecia não se importar muito.
Todos se exaltaram ao ouvir o ruído de uns passos rápidos, alguém que se aproximava à velocidade da luz libertando montes de pó pelo ar.
A patrícia travou de rompante, atirando todo o pó que ele arrastara para toda a gente presente naquela cansativa e transpirada pausa, fazendo com que todos começassem a tossir com tanto pó que se tinha infiltrado pelas suas narinas.
Quando ela finalmente parou, olhou com o sobrolho franzido para o Tsubasa, encheu os pulmões de ar e com um ar determinado disse: Tsubasa! Encontrei um adversário que nunca irás vencer!!
O Tsubasa fitou-a surpreendido e depois perguntou: ai sim? E quem é ele? – Perguntou com algum desprezo (do género: vai ser canja laranja derrota-lo!). Ela respondeu com imensa confiança, com a convicção que desta vez ia conseguir mesmo parar o Tsubasa: O TEMPO!
Todos se viraram para ela com umas espécie de gota a escorrer pela cabeça e com um pequeno tic nos olhos e perguntaram: o tempo???
Enquanto o Oliver tinha acabado de cair, batendo violentamente com a cabeça no chão, mas rapidamente se levantou e disse massajando a cabeça: sabes… eu venço essa coisa todos os dias quando acordo e vejo que estou vivo.
Vi o rosto da Patty toldar-se numa expressão de cólera os seus dentes ficaram cada vez mais cerrados e ela disse com a raiva a notar-se na sua voz: AHHHH, PORQUÊ? PORQUÊ É QUE TINHAS DE DERROTAR O TEMPO! ISTO, ISTO NÃO É JUSTO! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH – disse ela gritando e atirando a sua bandolete ao chão, para depois a espezinhar com um acesso de pura fúria.

Paródia 4 (Amarelo e Preto!)
Estava em casa do Benji á espera que ele desce-se para irmos para o treino, ele já estava a demorar muito, eu fui ao quarto dele dizer-lhe para se despachar, subi as escadas descontraída, quando abri a porta do quarto deparei-me com o Benji de boxers a olhar para o armário onde se encontravam as suas roupas e a dizer apontando com o dedo como se fosse uma criança a fazer um dó, li, tá para os seus muitos equipamentos, TODOS IGUAIS!: Amarelo preto, amarelo preto, amarelo preto, amarelo preto – de repente – ohhhh preto e amarelo!! – Disse ele todo contente… Ele tinha pegado nessa tal roupa, era o equipamento da selecção.
Depois de ter visto aquilo disse: Eu vou descer, fico á tua espera… - os meus olhos estavam incrédulos, as minhas mãos tremiam em conjunto coma minha voz que tinha saído demasiado baixa e receosa, aquilo tinha-me deixado tão aterrorizada que eu era capaz de mijar nas cuecas… sai dali a correr, escondendo o grito que estava prestes a soltar.
- AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
Toda a casa estremeceu.
- O que se passou? – perguntou ele a piscar os olhos de espanto.

Paródia 5 (Volta de 360º)
Eu dormia profundamente ao lado dele, sentindo o seu calor e tudo mais… mas ele rapidamente se começou a mover, parecia ter acabado de acordar.
Senti os seus lábios cobrirem-me a pele de beijos e rapidamente abri os olhos: Benji… Benji pára, tenho sono, deixa-me dormir – disse eu ainda ensonada e com os olhos semicerrados, eu estava a cair de sono e rapidamente fechei os olhos de novo, o sono profundo estava quase a atingir-me quando de repente, senti vários impactos em ambas as minhas faces, que causavam alguma dor… abri os meus olhos e vi… e ouvi os gritos de desespero dele: ACORDA! PATRÍCIA POR FAVOR ACORDA! ACORDA!
Foi então que a raiva aflorou todo o meu corpo, elevei a minha mão e com toda a minha força acertei-lhe em cheio no rosto em simultâneo gritei com toda a raiva, com os olhos arregalados e parecia que a minha boca expelia chamas abrindo-se a um nível bastante elevado, as minhas sobrancelhas estavam unidas e a minha expressão era de pura raiva encarnada: EU JÁ ESTOU ACORDADA!!!!! – Gritei eu.
O Impacto que a minha mão teve na sua face foi enorme, ele deu uma volta de 360º, sendo projectado para o chão, ficando com as pernas para cima e que as suas costas e cabeça ficassem apoiadas no chão, soltando vários suspiros e grunhidos de dor ele reclamava, num tom baixo e quase mole: aiai, essa doeu, acho que parti alguma coisa…

Paródia 6 (Que Pensas Que Estás a Fazer?!)Aviso: este texto pode conter frases ou cenas consideradas chocantes).
Estávamos no quarto dele, na casa dele, na sua cama, eu sentia-me leve tal como uma pena, momentos altos de prazer, eu gritava e gemia, alguns suspiros, a minha respiração era irregular, tal como a dele.
Um sorriso estava estampado no nosso rosto, nós amávamo-nos naquele preciso instante… o amor florescia entre nós, entre os nossos corpos e os nossos lábios… ele ia ficando mais forte.
Eis se não quando, eu estava sobre ele, o suor cobria todo o meu corpo nu, a porta do seu quarto abriu-se de repente e logo a seguir a isso ouvi: BENJI PRICE QUE PENSAS QUE ESTÁS A FAZER?! – Oh não, era a mãe dele, e agora? O que é que eu fazia? O que é que ela ia pensar de mim?? Eu estava literalmente a tirar toda a virtude do filho dela… ai, ai, estou feita…
Ele virou o seu rosto para mim, olhando-me nos meus olhos, desviou a sua cabeça para o lado com os olhos um pouco aborrecidos e disse para a sua mãe: até parece que não sabes – a sua voz tinha um tom de desprezo e aborrecimento (ele tinha razão, como se ela não soubesse… afinal de contas como é que ele tinha vindo ao mundo? Da mesma maneira que todos nós, e a mãe dele sabia exactamente isso… acho eu). Eu desaproximei-me dele rapidamente, ok tinha de me tapar com qualquer coisa… é isso tal como nos filmes! Como é que eu não tinha pensado nisso… O lençol, puxei-o e coloquei-o em redor do meu corpo, aproximei-me da mãe dele, e gesticulando com as minhas mão em movimentos ondulantes e com a voz trémula recheada de medo disse: você não viu nada… - parecia estar a tentar hipnotizá-la, pois fui-me agachando e em simultâneo baixando o tom da minha voz…
Ela revolveu os olhos, o seu corpo ficou pesado e caiu no chão estatelada, ela tinha acabado de desmaiar.
Olhei para o Benji com um tic nervoso nos olhos, picando-os milhões de vezes e com a boca e a voz a tremer disse: A tua mãe odeia-me…
- Ora, não exageres – disse ele, não dando a devida importância àquele corpo estendido no chão.
- Ai é? Então, vai uma aposta? – Perguntei eu desafiando-o.
- Aceito! – Disse ele.
No dia seguinte:
Eu e o Benji estávamos na sala, quase como se fossemos soldados e não nos pudéssemos mexer, eu permanecia sem respirar, a mãe dele disse apontando com o dedo para mim e cheia de raiva: EU ODEIO-TE!
Eu olhei de esguelha para o Benji e disse: passa para cá os mil euros que me deves pela aposta – vi o seu rosto tornar-se pálido e rapidamente ele caiu no chão como se fosse uma rocha.- Porque é que isto só me acontece a mim? – Disse ele, agarrando-se ao sofá, deixando todo o seu peso apoiado nos joelhos e nas pernas, ele estava a deprimir… dos seus olhos saiam lágrimas intermináveis e ele continuava a dizer, no meio de soluços e grunhidos, num tom de voz baixo: porquê? Mas porquê? Só a mim é que isto acontece… ai, ai…

Paródia 7 (Oh Sócio, Tou Concentradíssimo)Eu achava que já era altura de marcar, estávamos a jogar com Alemanha e o jogo estava empatado… eu tinha de fazer alguma coisa! Comecei a correr, a correr e a correr ainda mais, o vento passava por todo o meu corpo e o meu equipamento acompanhava-o numa ligeira dança.
Ninguém se podia pôr no meu caminho isso era fulcral! Não o ia tolerar, mas aconteceu, o Schneider meteu-se mesmo à minha frente, chocámos os dois, eu a tentar manter a posse de bola e ele a tentar tirar-ma! Não podia! Eu disse que não ia tolerar! O comportamento daquela libelinha saltitante era mesmo intolerável, raios ma-partam o maldito do Schneider! Que raiva, eu estava concentradíssimo! Foi ai que eu disse: Oh sócio! Tou concentradíssimo pá! Não podes parar-me!
Ele ficou a olhar para mim como se não percebesse aquilo que eu tinha acabado de dizer, ele era mesmo idiota, nem japonês percebia… que estropício alemão…

Paródia 8 (Oh sócio, Tou Concentradíssimo versão 2)A equipa japonesa estava a ter um treino e a equipa feminina estava a ver.
O Oliver comandava o treino às mil maravilhas, mas entretanto para espanto de todos, apareceu uma rapariga de cabelos negros e de olhos azuis em pleno campo, todos ficaram de olhos postos na bela jovem, das bancadas sentiam-se várias ondas de fúria e olhares flamejantes, as raparigas da equipa feminina deitavam fumo pela boca só de verem os seus amados com os olhos postos na bela rapariga. Todos viraram as suas cabeças, bastante reticentes, para as bancadas, quando se depararam com as caras delas engoliram todos em seco e o Toby apressou-se a dizer, ao ver que a Rita o olhava com um olhar mortífero (se o olhar matasse…), o Toby disse: Pessoal é melhor continuarmos…
Todos concordaram e continuaram o treino, excepto o Bruce que continuava especado com a boca aberta e com montes de baba a serem expelidos da mesma, ele murmurava qualquer coisa que começava a deixar os outros jogadores preocupados: éwa – sorveu um pouco de baba e prosseguiu: éwa é winda… - todos o olharam com olhares preocupados e caras assustadas. O Oliver decidiu interromper o transe do seu colega e disse: Bruce… Concentra-te – disse ele dando-lhe uma pancadinha nas costas.
Afirmação à qual ele respondeu com um suspiro e logo a seguir disse: Oh sócio, tou concentradíssimo – disse ele com o olhar focado na tal rapariga.
O Oliver desesperado, desequilibrou-se e caiu no chão, choramingando e completamente em desespero ele disse num tom baixo e depressivo: Pois mas não é no treino e sim na rapariga…


Paródia 9 (O Pior Inimigo do Tsubasa – versão 2 – O SONO)
Conversávamos descontraidamente sobre tudo, sobre o tempo, o dia, os jogos que se adivinhavam, os prognósticos, as estatísticas, treino de remates, os pontos a melhorar, jogadas e tácticas novas, etc.
De repente um ruído de passos cansados foi-se tornando mais nítido e aquele vulto que parecia vir curvado com o peso de centenas de livros nas suas mãos, era a Patrícia, que continuava na sua busca (eu diria já quase perdida e impossível) por um rival à minha altura, à altura de Oliver Tsubasa.
Ela arquejava enquanto tentava dizer alguma palavra: eu!… eu… eu encontrei… fuuh isto é pesado – pousou os livros e finalmente voltou à sua postura normal e disse já quase sem certeza, fazendo uma afirmação que mais parecia uma interrogação: ouve lá… e que tal o SONO como adversário han? – o aspecto dela era deplorável, parecia ter estado encurralada numa biblioteca durante não sei quantos dias. Não sei como mas ela respondeu à minha avaliação da sua situação: epá… pára lá de me olhar e pensar: wooo ela deve ter passado centenas de anos fechada na biblioteca… e despacha-te mas ‘é a dizer de tua justiça – disse não se importando muito com a sua figura.
- Hum o sono? – Essa agora era difícil porque por vezes quem vence é mesmo ele, quer dizer todas as noites ele me vence… bolas ela apanhou-me!
- Admito, eu fui vencido! Ahhhhhh – disse eu fingindo um ar de desespero e tristeza, fingindo não, era mesmo isso que se passava!
Todos me olhavam perguntando-se a si mesmos: estará tudo bem com ele? – mas rapidamente a atenção deles foi roubada pelos gritos histéricos e os pulinhos entusiasmados da patrícia que estava a fazer uma festa completa, até parecia ter vários raios de luz à volta dela, agora tinha posto uma fita japonesa e treinava os golpes de karaté, e agora tinha um kimono florido e o cabelo preso e ondulava os seus braços ao ritmo da música que ela cantava desafinando como tudo, furando os tímpanos de todos os que estavam ali… Mas afinal de contas onde é que ela tinha ido buscar aquilo tudo?? Também deu para doraemon agora???!
Voltei a olhar para o grupo de colegas de equipa que estavam ali e apenas vizualizei um espaço vazio a ser iluminado pelo contorno a tracejado dos meus colegas e uma setinha vermelha apontando na direcção da sua fuga, uma sombra apareceu sobre a minha cabeça e eu comecei a proferir baixinho e quase agonizando: não é justo… isto não é justo… - comecei a chorar como uma criança a plenos pulmões e apenas vi o sorriso rasgado na cara da Patty e o rebentar da sua gargalhada estridente a invadir os meus ouvidos: Muahahahahahah muahahahahah, muahahahahah!

Paródia 10 (Menopausa)
O Oliver quase que bradava aos ventos, rugindo e dando ordens as colegas de equipa para continuarem o treino: DEIXEMD E SER MENINAS! VÁ LÁ… ESTÃO UMA LÁSTIMA! VÁ LÁ TOCA A MEXER! – Ele olhou para 4 dos seus colegas parados super cansados a meio das 20 voltas ao campo que ele tinha ordenado e rapidamente se pôs a reclamar: O QUE ESTÃO A FAZER AI PARADOS??? PENSAM QUE ESTAMOS AQUI A BRINCAR?! VÁ TOCA A CORRER, AINDA TÊM MUITO TREINO PELA FRENTE!
O Jamie e o Carter que estavam a treinar o controlo da bola fazendo o percurso em redor dos pinos, pararam de súbito para comentar a atitude do Oliver: mas que bicho lhe mordeu?
- Parece que está chateado com o Mundo…
O Oliver apercebeu-se da paragem daqueles 2 e logo gritou: CARTER, JAMIE O QUE ESTÃO AI A FAZER PARADOS? A DAR À LÍNGUA? ESTAMOS A TREINAR PERCEBERAM?!
Eles encolheram-se todos com a fúria persente no olhar do Oliver e o Carter disse: ouve lá mas o que é que se passa com aquele tipo?
- Eu acho que ele deve estar com a menopausa… - disse o Jamie (mas eu acho que ele se enganou… menopausa? Isso não é qualquer cena que as mulheres têm? Ou essa afirmação foi só mesmo para gozar com a cara do Oliver?)
Aoh… parece-me que ele ouviu rapazes, é melhor fugirem!
O Oliver tinha os olhos arregalados os seus dentes estavam cerrados  e ele dizia entre os dentes: SEUS CANALHAS JÁ VAO VER O QUE VOS ACONTECE! QUANDO VOS APANHAR!!!!!

Paródia 11 (O que é que foi agora Oli-ver?!)
O Benji, o Oliver, o Mark, o Toby, etc. andavam  a fazer uma espécie de gravações de um série que conta a história da sua vida, montes de fãs esperavam a saída deles a toda a hora, eles não tinham mãos a medir.
O Oliver cumprimentou o Benji no estúdio de filmagens: Bom dia…
- Bom dia – disse o Benji bocejando – está tudo bem?
- sim, tudo nos trincos! Ahahahahahah – riu-se ele furando os tímpanos do Benji. Que saltou com o susto que tinha apanhado.
O Oliver atirou-se para o chão a rir à gargalhada e soqueando o chão com o seu punho.
Passaram-se algumas horas de gravações, não havia maneira o Oliver não parava de atrapalhar e chagar a paciência do Benji, até parecia que ele tinha aquele dia marcado na agenda “DIA DE ACABAR COM A PACIENCIA DO BENJI”.
O Benji já estava farto de responder a todas a perguntas (por vezes infantis) do Oliver com um sorriso.
O que eles não sabiam era que uma das fãs havia conseguido entrar no estúdio (uma das maiores fãs do Benji… se a Patrícia sabe disto…).
O Benji sentiu um toque receoso no seu braço, que ele já esperava afinal de contas o seu amigo Oliver de 5 em 5 segundos fazia uma pergunta sem sentido algum do género: porque é que os pássaros voam? Porque é que jogamos futebol? Porque… porque… porque…
O Benji já estava tão farto e cansado que disse num tom exaltado virando-se para trás: O QUE É QUE FOI AGORA OLI – ele paralisou quando viu que afinal não era o Oliver e sim uma fã – VER?! – Disse espantado a última sílaba do nome Oliver. (do género: O Oliver tornou-se rapariga???!)
- Ah olá – disse o Benji com um sorriso receoso, afastando-se da rapariga que continuava com os olhos esbugalhados cheios de brilho e cobertos de corações voadores de uma cor avermelhada. O Benji fugiu a sete pés gritando por todos os corredores do estúdio… (coitado este dia correu-lhe mesmo mal…)

Paródia 12 (Não Sei!)
A equipa do Japão treinava arduamente para mais um campeonato, mas repentinamente nos 3 minutos de corrida, o Toby dirige-se para os balneários a alta velocidade, deixando todos surpresos. Apenas o Bruce se tinha apercebido de uma pequena mudança no Toby (numa parte mais inferior do seu corpo).
O Oliver foi para ao pé do Bruce que tinha aproveitado aquele momento de distracção para se sentar no relvado a descansar.
- Olha lá Bruce… sabes o que se passou com o Toby?
O Bruce olhou para o Oliver com um ar do género: tenho de responder? Mas que cena… agora eu é que tenho de estar a dizer o que é que se passava com aquele Toby todo excitadinho…
- Num sei, Num sei, num sei! –Respondeu o Bruce abanando a cabeça em simultâneo.
- Então mas viste o qu… - e de repente o Bruce interrompe-o: Num sei, Num sei, Num sei, Num sei! – disse ele acobertando o seu amigo Toby, escondendo o pequeno problema do mesmo, que teria uma solução rápida quando ele estivesse com a Ritinha.
O Bruce deixou escapar um ponto bastante revelador do que se passava enquanto falava atabalhoadamente: Num sei, Num sei, aquilo tava um bocadinho alevantad- num sei, Num sei, Num sei…
O Oliver ficou confuso…
- Mas o que estava alevantado? – o Oliver foi de novo interrompido pelo Bruce atrapalhado a defender a posição do seu amigo: Num sei, Num sei…
O Oliver desistiu de saber o que se passara para tão súbita saída e perguntou ao Bruce: Vens Treinar?
- Num sei, num sei, num sei – disse o Bruce repetidas vezes já sem reparar no que dizia (que trapalhão). O Oliver irritou-se e disse: TAMBÉM NÃO SABES NADA TU!

20 comentários:

  1. está...digamos...cutchi...fixe xD
    ;)

    ResponderEliminar
  2. epá essa dica foi um bocado amarelada nao? XD
    tá assim tao pobrezinho?
    Eu acho bastante engraçado...
    TEMPO!

    ResponderEliminar
  3. ahahahaha querem me matar de riso!!
    ahah, está...ahaha lindo!!!! :') vieram-me as lágrimas aos olhos, ahahah o que mais gostei foi do 4º mas e o 3º ahahah, desculpem é difícil parar..ai socorro que vou morrer de tanto rir!!

    Kiss...:P

    ResponderEliminar
  4. Adoro!Farto-me de rir sempre que as leio!Sao um espetáculo :P

    ResponderEliminar
  5. Esta demais ainda não parei de rir :D

    bjinhos :3

    ResponderEliminar
  6. Amei as novas paródias ! Fartei-me de rir ! x3

    ResponderEliminar
  7. lindo, esta demais... amei... xD

    ResponderEliminar
  8. Adorei as novas paródias principalmente a 11 e a 12.Estavam demais,aquele Bruce não tem mesmo remédio!

    ResponderEliminar
  9. ta mt fi a a primeira vz que leio as parodias e tao mesmo mt engraçadas diverti me imenso a le las!

    ResponderEliminar
  10. lool o que era o oliver sem o bruce e o bruce sem o oliver!

    ResponderEliminar
  11. Fiquei chocada com a paródia 6 incrivel quem escreveu isso está numa idade avançada.
    Eu sempre que estou a ler um capitulo ou uma paródia começo a imaginar,como adoro muito a serie comecei a mos trar a minha melhor amiga.É só até amanhã.

    ResponderEliminar