segunda-feira, 29 de novembro de 2010

FanVideo

video

E aqui está um vídeo feito por uma das nossas leitoras do blogue...
A Carla. Espero que gostem!

domingo, 28 de novembro de 2010

FanArt

Ultímo Capítulo - Fanfiction Juntos Para Sempre

Era de noite, o silêncio era a única coisa que se fazia ouvir na casa da família Tsubasa. O único barulho que se ouvia era um suave ressonar.
De repente, quase como por magia começa tudo a tremer, toda a casa estremecia, o Oliver acorda sobressaltado: é um tremor de terra! – Ele acorda a Patty – Rápido temos de tirar o Daichi e a Yume lá para fora.
O Oliver e a Patty correm para o quarto do Daichi e da Yume. Eles já tinham acordado e estavam mesmo muito assustados.
Yume: Maninho, tenho medo… O que nos vai acontecê-le? - Disse a Yume com um tom de preocupação e medo na voz.
Oliver: não vai acontecer nada fofinha, vem comigo e vai correr tudo bem. – Disse o Oliver à pressa mas com um tom muito doce.
Daichi: Tem calma maninha, o mano vai tirar-nos daqui e vai correr tudo bem… não é maninho?
Oliver: Sim vai correr tudo bem, meninos – Disse
O Oliver agarra na Yume e no Daichi e tenta tira-los de dentro de casa.
Quando chegam à porta deparam-se com a porta caída, e uns pedaços de cimento bloqueando a passagem, mas havia uma pequena abertura por onde era possível passar um de cada vez.
Oliver: primeiro sais tu Patty, depois eu dou-te a Yume e o Daichi e depois saiu eu combinado?
Patty: Não Oliver não, é muito perigoso ficares aqui dentro! Não! - Disse começando a chorar
Oliver: Sossega patty, vai correr tudo bem… Prometo! – Disse ele, aproximando-se dela e dando-lhe um beijo doce e meigo na testa.
Patty: Oliver…-disse ela limpado as lágrimas e virando-se para a pequena saída que havia ao pé da porta, ela baixa-se e sai.
Oliver: Está tudo bem? Posso mandar a Yume?
Patty: Sim está. Podes mandar a Yume.
Oliver: É a tua vez fofinha – disse o Oliver pegando ao colo a sua irmãzinha.
Yume: Mas mano e tu e o Daichi? – Perguntou preocupada.
Oliver e Daichi: Nós ficamos bem, tens de ir, nós já vamos ter contigo.
A Yume sai e o Oliver repara no estado em que a casa estava, a parte de cima começava a desmoronar-se, ele começava a relembrar os bons momentos que tinha passado ali, em Nankatsu, aquela casa que estava a cair aos bocados e todos os planos da vida dele, todas as suas ambições e sonhos, tudo o que ele tinha planeado para o seu futuro estava comprometido. Tudo acabaria ali, naquele momento…
«Todas as vidas têm um fim, a minha pode terminar já aqui»
O Daichi já se tinha escapulido pela pequena abertura.
Patty: Oliver! Tens de sair dai rápido! – Disse gritando com todas as suas forças.
Oliver: Espera! Ainda tenho de salvar uma coisa!
Patty: Oliver por favor sai! A casa está quase a desmoronar-se, tens de sair dai rápido! Deixa a bola por um momento por favor… Oliver… – disse com as lágrimas nos olhos.
Oliver: Não, ela também me salvou a vida uma vez, eu tenho de a salvar…
Patty: Oliver não! Por favor não!
O Oliver sobe até ao seu quarto com muita dificuldade visualizando o estado das coisas e recordando-se mais uma vez do seu passado e das coisas que tinha passado com os seus amigos, com a Patty, do seu primeiro beijo… De repente cai-lhe um bocado de parede em cima da perna. Ele grita cheio de dores e cai no chão sem forças.
Patty: Oliver não!!! O meu Oliver não!! – gritou desesperada.
Oliver: tenho… de… conseguir… chegar… ao… quarto… - disse ele levantando-se a custo, cheio de dores na perna e a sangrar.
O Oliver chaga ao quarto, vê a bola, agarra nela e recorda-se de todos os momentos bons e maus que partilhou com a sua querida amiga bola, lembrando-se também da vez em que ela o salvou…
Mas era tarde, tarde demais para voltar atrás… «não me arrependo do que fiz e do que vivi até aqui».
Patty: Oliver está tudo bem? Responde! Oliver! – gritava já em pleno sufoco.
O Oliver desce cuidadosamente pelas escadas, e quando chega ao pé da pequena abertura agora já mais deteriorada, a Patty fica feliz e suspira de alívio, o Oliver atira a bola para o Daichi. Quando o Oliver vai a baixar-se, um pedaço de cimento desprende-se do teto, a Patty tenta avisá-lo: Oliver cuidado! - O Oliver não se desvia a tempo e fica soterrado a sangrar da cabeça, ela corre para junto dele
Daichi e Yume: Mano!!!
Patty: Avisem os vizinhos para chamarem os bombeiros!!! Alguém nos ajude!!
De repente a casa vai abaixo por completo, ficando assim a Patty também soterrada.
O Oliver com as poucas forças que lhe restam diz: Nun-ca… te Esque-ças… Pa-tty… eu.. amo-te – pronunciou faltando-lhe a voz para completar a frase.
Patty: Oliver… - disse pronunciando já fraca, ela perdia a sua vida.
Oliver: Nunca nos havemos de separar.
Oliver e Patty: Vamos ficar juntos para sempre…

Nada iria separar o Oliver e a Patty, nem mesmo a morte… eles iriam ficar juntos para sempre.

FIM

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Oliver y Benji Forever

Este foi um vídeo recomendado por um leitor do nosso blog, eu achei bastante giro!
Espero que vocês gostem também!

video
fonte do vídeo: youtube



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Música da Semana

A música desta semana não tem letra, é instrumental, mas uma das m+usicas mais lindas na minha opinião da série Captain Tsubasa Road to 2002.

Faixa: 3
CD: OST Game 1 Captain Tsubasa Road to 2002

video

Para mim esta música representa o amor da Patty e do Oliver a crescer a cada dia... digam a vossa opinião sobre o assunto!

Capítulo 2 - Ao Ritmo do Benji - fanfiction "Ao Ritmo do Futebol"

Estou a postar hoje o capítulo, porque na segunda nao me foi possivel postá-lo, espero que gostem.


No dia seguinte, de manhã, bem cedo nos treinos.
Estavam todos a fazer o aquecimento, quando um som ritmado e seco se fazia soar. O Benji estava sentado no banco tocando uma parte de uma música, batendo ritmadamente com as mãos no banco. O Oliver reconhece rapidamente a música e começa a cantar e a estalar os dedos ao ritmo da música, encaminha-se para perto do Benji e ele começa a cantar também, as vozes de ambos combinavam, e a batida do Benji era perfeita. Toda a gente se tinha juntado e naquele momento todos batiam palmas ao ritmo da música. Quando a melodia acaba, o Oliver ergue a mão no ar e o Benji bate com a sua palma da mão na do Oliver e os dois dão um aperto de mão.
O Oliver diz surpreendido: não sabia que tocavas Benji!
Benji: Bem, eu… dou uns toques… – diz o Benji embaraçado.
Oliver: uns toques? Bem queremos ouvir isso não é pessoal? – Perguntou virando-se para o resto da equipa.
Todos: Sim claro! – Disseram entusiasmados.
Benji: bem, eu não sei… Está bem mas só depois do treino. Eu tenho a bateria no meu quarto, e mais uns quantos instrumentos.
Oliver: que Bom!
Benji: Então está combinado, vão lá todos ter a minha casa depois dos treinos… – o Oliver ia perguntar ao Benji se podia levar a Patty e no preciso momento em que ele ia falar o Benji interrompe-o dizendo: Sim podes levá-la, isso nem se pergunta.
Treinador: o que estão ai a fazer?! Toca a treinar!
Todos: certo!

---

O treino acabou, e o Mark diz com um ar brincalhão para o Oliver: Já não precisamos de rádio, não é Tsubasa?
Oliver: Han? O Quê?
Mark: Tu a cantar e o Benji a tocar, já nem de rádio precisamos.
Oliver: ahahah. Eu não canto assim tão bem…
Mark: Oh vá lá não sejas modesto… Tu arrasas! – O Toby aproxima-se e diz: O Mark tem razão Oliver, tu cantas lindamente! E o Benji tem o dom de tocar bateria! Fazem uma grande dupla!
Oliver: não digas essas coisas Toby, bem vamos despachar-nos para ouvirmos o Benji. E eu tenho de ir buscar a Patty a casa.

---

(O Oliver ia com umas calças de ganga em tons de cinzento, uns ténis da adidas pretos, uma t-shirt branca e justa que lhe fazia sobressair os seus músculos torneados e um casaco preto. A Patty ia com umas calças justas e brancas, uns All Star pretos, uma t-shirt branca com lantejoulas e um casaco creme) O Oliver e a Patty foram os primeiros, a chegar à casa do Benji, neste momento esperavam pelo o resto da equipa. Eles estavam sentados no sofá abraçados, olhando um para o outro e beijando-se, o Benji diz: Controlem-se pombinhos ok?
Oliver: Não teve graça Benji… – Proferiu num tom brincalhão – vá, agora vais fazer 10 flexões de braços.
Benji: ah ah ah ah, não teve piada pulga – disse o Benji.
Oliver: O quê?
Benji: sim, pulga… P-U-L-G-A – Disse num tom provocador e soletrando a palavra.
O Oliver levanta-se, chegasse mais perto do Benji e diz provocando-o na brincadeira: O que foi guarda-redes de meia tigela?
Benji: O que me chamaste pulga? Vais-me dizer que só a Patty te pode chamar pulga? Han?
A Patty ouvindo isto chama: pulguinha.
Isso era escusado – pensava o Oliver.
Oliver: essa foi longe de mais Benji Price… – acabando a sua frase ele e o Benji começam a brincar ás lutas, e o Benji continuou a provocar o Oliver e o Oliver o Benji:
Benji: Então pulga não fazes mais do que isso?
Oliver: O que disseste guarda-redes de meia tigela?
A Patty vendo que aquilo não iria acabar levanta-se, mete-se no meio dos dois e diz: Vá meninos já chega… parecem duas crianças.
O Benji faz um sinal ao Oliver e diz: estou de olho em ti Tsubasa – e o Oliver responde: uhhhh, estou cheio de medo, até me deu um arrepio… – disse fingindo que tremia, de seguida sorri, olha para a Patty e pega-lhe na mão: vamos…
Os dois encaminham-se de novo para o sofá.
Entretanto alguém toca à porta, o Benji abre, eram o Toby e a Numi que tinham chegado. O Toby e a Numi entram e o Benji pergunta: sabes do resto da equipa Toby?
E o Toby responde: não… sei é que o Julian vai trazer a Tippy, e o Philip a Yoshiko.
Benji: vêm os casalinhos todos não é?
Toby: pois… – disse o Toby coçando a cabeça envergonhado.
Benji: Vá, entrem, sentem-se e estejam à vontade, mi casa és tu casa.
O Toby e a Numi entram e sentam-se ao lado do Oliver e da Patty, que continuavam abraçados.
Depois do Toby e da Numi, chegaram o Mark, o Philip e a Yoshiko, o Julian e a Tippy, o Bruce e muitos outros. Começou a sentar-se toda gente no sofá onde estavam o Oliver e a Patty, o sofá ainda era espaçoso mas não dava para tanta gente e o Oliver e a Patty tiveram que sair do sofá já atolado com um mar de gente para uma pequena poltrona ao lado do grande sofá. A Patty senta-se ao colo do Oliver e continuam os dois a fazerem carícias um ao outro.
Já estava lá toda a gente e o Benji diz: Bem pessoal, está na hora, vamos lá para cima.

No quarto do Benji:
O quarto do Benji, era bastante espaçoso, arrumado e bastante organizado tal como o resto da sua casa.
Todos ficam bastante surpreendidos com a quantidade de instrumentos que ele tinha, o Benji observa todas aquelas caras espantadas e diz: Bem… o meu pai costuma comprar-me muitos instrumentos, quando faz viagens.
O Oliver observa a guitarra eléctrica que o Benji tinha encostada a uma parede perto da janela e diz: Benji… aquilo é o que eu penso que é?
Benji: bem… se pensas que é uma guitarra eléctrica, sim…
Oliver: Não acredito! Posso? – Perguntou entusiasmado.
Benji: sim… porque não, mostra-nos o que vales Tsubasa.
Oliver: está bem! – Ele começa a tocar, é uma melodia bastante enérgica e o som arrebatador, toda a gente fica de queixo caído, o Oliver pergunta: gostaram?
Mark: Arrasas-te completamente Tsubasa!
Bruce: eu… eu… acho… que… não consigo falar – o Mark fecha repentinamente a boca do Bruce que estava aberta num O e diz: Fecha a boca se não entra mosca!
Toda a gente se desata a rir naquele quarto.
A Patty chega mais perto do Oliver puxa-lhe o rosto para próximo do seu, a respiração doce e calma de Oliver embatia na cara dela, os lábios dela encontram os dele docemente e depois do beijo ela diz: foi lindo meu amor.
Oliver: Obrigado – disse com carinho olhando-a nos olhos.
Benji: pronto já chega de lamechices! Vou mas é tocar na minha bateria… – o Benji começa a tocar na sua querida bateria, o ritmo é extremamente formidável e harmonioso, o Oliver começou a juntar alguns pedacinhos de acordes com a guitarra eléctrica ao som da bateria, a música ia fluindo aos poucos e ficando mais interessante até que o Benji e o Oliver param de tocar e o Benji diz: pessoal peguem num dos instrumentos que vos parece melhor e experimentem tocar!

Comentem!

Pedido de Desculpas

Desculpem estimados leitores (as), mas actualizar o Blog tem vindo a ser impossível.
O que se passa é que há centenas de testes, trabalhos e apresentações dos mesmos... e Não me é possivel postar mensagem alguma no Blog.

Para esclarecer alguma eventual dúvida sobre os dias de postagem das Fic's (fanfictions):
Segundas-Feiras ---> fanfiction "Ao Ritmo Do Futebol"
Sextas-Feiras ---> fanfiction "Juntos Para Sempre"

Vou tentar escrever mais alguns capitulos no pouco tempo que me resta, mas não sei se vou conseguir completá-los, mas não vou desistir.
Estimados leitores (as) pesso também a vossa compreensão, pois devem saber perfeitamente o que é a azáfama dos testes.

Com os melhores cumprimentos
A administradora do Blog: Ana Silva

domingo, 21 de novembro de 2010

Boas pessoal venho por este meio informar que o meu querido irmão se disponiblizou para criar temas sobre o oliver e benji basta darem a marca do telemovel
EX:nokia5230
Obs:mandem as imagens ele não adivinha xP

FanArt


Este é mais um do smeus desenhos... espero que gostem.

Cliquem na imagem para ver maior.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Capítulo 1 - Uma Nova Descoberta - fanfiction "Ao Ritmo do Futebol"

Prólogo – Na selecção japonesa estavam o Mark, o Toby, O Julian, o Oliver, o Benji, o Philip e muitos outros. A Liga Asiática estava mesmo à Porta e eles treinavam afincadamente para ela. Todos os jogadores tinham idade compreendida entre os 19 e 20 anos.
O Oliver estava a viver na mesma casa que a Patty mas ainda não eram casados. O Benji e muitos outros já tinham a sua própria casa.

A selecção japonesa treinava arduamente, para a liga asiática que se aproximava cada vez mais.
Treinador: rapazes! O treino acabou por hoje.
Todos: Certo!
Eles dirigiram-se para os balneários.

---

Enquanto tomavam banho, uma voz doce e com um timbre bastante delicado ouvia-se cantar.
O Misaki apercebe-se de que o som vem do seu lado direito e quando descobre quem é diz surpreendido: és tu Oliver!?
Oliver: Han?
Misaki: és tu que estás a cantar! Cantas mesmo bem!
Oliver: oh não digas parvoíces… Eu cantar bem? Só se for no chuveiro – disse desprezando-se a si próprio.
Misaki: mas é verdade Oliver – o Misaki desaparece e o Oliver fica pensativo a levar com a água que escorria do chuveiro na nuca, passado um bocado desliga a torneira e dirige-se para a zona dos cacifos.
Começa-se a vestir e toda a gente diz: Oliver Cantas muito bem…
Oliver: han? O quê? – Perguntou desnorteado.
Benji: Eles têm razão… Cantas lindamente.
Oliver: Bem se vocês o dizem – disse coçando a cabeça embaraçado.
Mark: é verdade Tsubasa, tens muito jeito para cantar.

---

Depois de um dia cansativo de treinos, o Oliver chega a casa e diz: Amor! Cheguei!
Patty: Oliver! – Corre para os braços dele e beija-o, e com o impulso do salto dela o Oliver deixa cair a mala no chão – ainda bem que chegaste!
Oliver: Patty… – ele dá-lhe um abraço apertado.

---

Os dois estavam à mesa sentados a jantar e o Oliver começa a relatar o sucedido no balneário: Sabes, Patty, hoje no fim do treino estávamos todos a tomar banho, e eu nem sequer me apercebi de que estava a cantar, e de repente o Toby diz: Cantas bem Oliver – disse ele tentando imitar o tom de voz do Toby com que ele tinha dito aquilo.
Patty: A sério? Nunca te ouvi cantar Oliver… – fez uma breve pausa e prosseguiu envergonhada – Podias cantar para mim…
Oliver: Patty… eu… Está bem. Eu Canto.
O Oliver começa a cantar.
A Patty ficou encantada, o timbre e a afinação do Oliver eram fantásticos, toda a sala vibrava com a energia da sua voz.
Quando ele acaba de cantar, a Patty não consegue proferir nem uma palavra. O Oliver fica bastante assustado e pergunta: Patty? – Ele olha para ela – já sei, eu não canto bem não é…
A Patty levanta-se chega-se ao pé dele, acaricia-lhe o rosto e diz: Oliver… Eu, eu adorei! A tua voz é única, Oliver, eu não tenho palavras.
Oliver: Achas?
Patty: eu não acho, tenho a certeza!
O Oliver sorri, puxa o rosto dela para perto do seu e diz baixinho: Amo-te – ele encosta os seus lábios aos dela e dá-lhe um beijo, delicado e doce.

Resultados da Sondagem

A maioria dos nossos leitores votou no título "Ao Ritmo do Futebol" e é por isso que a nossa nova fanfiction das segundas se vai chamar "Ao Ritmo do Futebol".

Resultados:
Ao Ritmo do Futebol - 63 votos
A Música do Futebol - 5 votos
Música e Futebol Combinam - 3 votos
Banda Sonora de um Jogo de Futebol - 1 voto

E para não terem de esperar muito mais tempo... aqui vai o 1º Capítulo da fanfiction "Ao Ritmo Do Futebol".

Capítulo 15 - Por Vezes a Medicina Chateia

O Daichi gritava cheio de dores, pois tinha esforçado o pé demasiado, o Oliver agarra nele e diz: Temos de ir a médico ver o que se passa com o teu pé – disse preocupado.
A Patty encaminha-se na direcção deles e pergunta: mas o que se passou Oliver?
Oliver: è o Daichi, ele está cheio de dores no pé outra vez… Temos de o levar para o médico.
Patty: sim tens razão, eu vou preparar a Yume enquanto tu preparas o Daichi e depois vamos ao médico.
Oliver: está bem.

---

No Médico:
O Senhor doutor examinava com bastante atenção o pé do Daichi e diz: humm… o teu pé está um pouco inchado pequenino.
Oliver: Senhor doutor é algo de grave? – Perguntou preocupado.
Médico: Não é só uma micro-fractura se ele descansar e não fazer esforços… ele fica bem.
Oliver: e o que implica não fazer esforços?
Médico: Bem… ele vai ter de ficar deitado em repouso, e não pode jogar futebol.
Daichi: mas… mas… Mas eu góto de jogále futebol.
Patty: ouviste o médico Daichi… Não podes fazer esforços fofinho – ela dá-lhe um beijo na testa.
O Daichi fica chateado e amuado, ele faz um pequeno beicinho.

---

Eles chegaram a casa, eram já horas de jantar. O Oliver sentou o Daichi no sofá: Não sais daqui ouviste? Quando quiseres sair chama-me, eu vou ajudar a Patty e a Yume a fazer o jantar.
O Daichi não respondeu continuando amuado. O Oliver desaparece em direcção à cozinha, onde encontra a Patty e a Yume de avental e prontas para pôr mãos à obra, a Yume diz: Maninho também vais ajudar?
Oliver: sim Yume… Eu vou – disse um pouco desanimado.
A Patty chega-se ao pé dele e diz: Oliver, fofinho, o que se passa?
Oliver: é o Daichi….
Patty: hum… Já percebi – ela dá-lhe um leve beijo nos lábios.

---

Estava toda a gente à mesa, toda a gente já tinha acabado de comer, excepto o Daichi, que continuava triste por não poder jogar com a sua querida bola.
O Oliver diz: Daichi come, só tens de esperar uns dias e depois já podes voltar a jogar.
Daichi: Não quélo! – Disse virando a sua cara para o lado oposto.
Patty: Daichi, assim não comes a sobremesa… e olha que é a que gostas mais, gelado de baunilha!
Daichi: não me intéssa…
O Oliver irritou-se um pouco com a atitude do Daichi e diz: Daichi, come se faz favor… eu sei que é difícil não poderes brincar com a tua Tomodachi… mas por favor come, tens de curar primeiro essa lesão e depois pode voltar a jogar Daichi. Agora deixa de ser criancinha e come.
Daichi: tens razão… desculpa maninho.

---

Depois do Jantar eles decidiram ver um filme, estavam todos aconchegados no sofá e o Oliver diz: Que tipo de filme querem ver? Terror, Romance, Desporto, Comédia, Drama?
Yume: Romance é clálo!
Daichi: Cala-te! Desporto!
Yume: cala-te tu! Romance maninho vá lá – disse implorado para o Oliver.
Daichi: Não! Eu já disse que quero deporto! – Disse começando a chorar.
Patty: Pronto pequenino, não é preciso enervas-te tanto… – ela estava a aconchegá-lo nos braços, ela olha para o Oliver e diz: Oliver; é Desporto.
Oliver: está certo.
Yume: é sempe a mesma coisa… – disse sentando-se no sofá.
O Oliver depois de introduzir o DVD no leitor senta-se ao pé da Patty que segurava ternamente o Daichi que já havia sossegado em seus braços. O Oliver sussurra ao ouvido da Patty: és linda…
Patty: Oliver – disse corando e olhando os olhos dele – Eu amo-te… – ele beija-a delicadamente e faz-lhe uma carícia no rosto.

Fanfiction "Juntos Para Sempre"

Pois é... a Fic (fanfiction) "Juntos Para Sempre" está mesmo, mesmo na recta final! Novas surpresas vêem a caminho.
O Ultimo capítulo é já para a semana e no lugar dela vai ser postada uma outra nova fanfiction feita por uma das leitoras do blog (Luísa Fernandes).

Obrigada.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Musica da Semana

Adoro esta música, é bastante rápida.. por isso é capaz de não conseguirem atinar com ela à primeira mas com treino vai-se lá!
Espero que gostem!

Album: Song of Kickers
Título: Message Ball
Descrição: Canção do Misaki (em Portugal - Toby Misaki, no Japão - Taro Misaki)

video

Letra:

Sayonara ha iwanai itsumo to onaji youni egao no mama de tabidatsu yo

Iku saki ha shiranai bokura no mirai he to kakenuketeku kimi no messeeji


Ano hi deaeta toki kara tokubetsuna tomodachi sa
Ureshikute tanoshikute hayaoki shitanda machiawase no gurando de


Namae sae shiranakutemo sugu ni wakariaeta ne
[Gooru wo mezashite hashiru] ruuru ha tada sore dake hoka ni nani mo iranai kara


Booru ni kaita moji kokoro de uketomete egao no mama de tabidatsu yo
Iku saki ha shiranai bokura no mirai he to kakenuketeku doko made mo


Tsugi no machi he kiitara kitto tegami wo kaku yo
Atarashii tomodachi mo yume wo wakeaeru sonna nakama da to ii na


Taisetsuna hitotsu hitotsu omoide ni ha sasenai
Rasuto ippun ichi ichibyou sou, fue ga naru toki mo onaji jibun de itai kara

Yakusoku dekiru no sa donna ni hanaretemo kimochi ha zutto tsuzuiteku
Mou sugu basu ga kuru ima made arigatou minna no koto wasurenai!

Itsuka mata aeru sa sono toki ha kanarazu ookina boku wo miseru kara
Saigo no pasu wo ima tsuyoku keriagetara aoi sora ni toketeku


Sukoshi nijinda moji kokoro de uketomete egao no mama de tabidatsu yo
Iku saki ha shiranai bokura no mirai he to kakenuketeku kimi no messeeji

fonte: Anime Lyrics dot Com

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ultímo capítulo - Cada Dia Que Passa

Era uma manhã como todas as outras na casa da família Tsubasa, já se tinham passado três anos. O Oliver estava lá fora a brincar com o Peter e o Alex, enquanto a Patty Tomava conta da pequena Mia.
Lá fora:
Peter: ahahah, vou tirar-te a bola pai! – Disse contente.
Oliver: ai é? Então tenta.
O Peter bem que tentava mas não conseguia…
Passado algum tempo:
Peter: tou muito cansado… – disse ofegante.
Alex: Então Peter é axim? Desistes logo? – Perguntou o Alex.
Peter: Han? Alex… eu… Não, não vou desistir! – O Peter e o Alex tinham a mesma garra que o Oliver, o Peter recomeça a tentar tirar a bola ao Oliver até que é bem sucedido.
Peter: ahahahahah! Consegui tirar a bola ao papá!
Oliver: Pois foi! – O Oliver pega nele – anda cá!
Peter: ahah! Papá! – O Oliver estava de joelhos e o Peter deitado no chão enquanto o Oliver lhe fazia cócegas. De repente o Oliver sente alguma coisa a subir-lhe para as costas, era o Alex.
Alex: eheh apanhei-te papá!
Oliver: ahah! Pois foi filho.
A Patty e a Mia vão lá para fora, e quando a Mia vê todo aquele aparato também corre para os braços do Oliver: Papá!
Oliver: Olá fofinha.
A alegria reinava naquela casa. Todos os rostos felizes e com sorrisos de orelha a orelha…
Patty: meninos o almoço está pronto…
Peter e Alex: Hummm! Que bom estava cheiinho de fome!
Oliver: então vá, meninos toca a lavar essas mãos.
Peter: sim e vou pimeio!
Alex: não eu é que vou! – O Peter já ia a correr e o Alex foi a correr atrás dele.
Mia: rapazes… sempe a mesma coisa…
Oliver e Patty: ahahahah…
Mia: papá, mamã, eu vou ver o que aqueles dois tão a fazer na casa de banho…
Patty: está bem querida vai lá. – A Mia foi para dentro. O Oliver e a Patty ficaram cá fora.
O Oliver puxa a Patty para perto de si: A Mia parecesse mesmo contigo meu amor…
Patty: Ela também tem a tua força de vontade e garra para vencer Oliver…
Oliver: tens razão… o Peter e o Alex têm os dois a tua doçura.
Patty: Oliver… – os dois olham-se com ternura e carinho e acabam por se beijar, é um beijo doce, ternurento e cheio de amor.
Patty: Oliver… eu amo-te tanto!
Oliver: e eu a ti… Não sei o que seria de mim sem ti Patty… Todo o teu apoio dá-me forças para continuar a lutar, quando jogo e em tudo o resto, Obrigado Patty.
Patty: Estarei sempre do teu lado… – disse fazendo-lhe uma carícia no rosto.
Beijam-se de novo, mas este beijo está carregado de emoções: gratidão, amor, carinho, ternura e felicidade.
Oliver: «Cada dia que passa» … eu… eu amo-te cada vez mais.
Patty: eu também Oliver…
Ele eleva-a no ar e rodopia com ela abraçando-a.

---

Ao almoço:
Peter: humm! Tá bom!
Mia: e fui eu que ajudei a mãe a fazer!
Peter: ai foi? – Perguntou com desprezo.
Mia: sim! – Disse entusiasmada.
Alex: cozinhas bem maninha!
Mia: obigada.
Peter: Ora! Até palece que tá muito bom! Pa mim isto é razoável…
Mia: O QUÊ?! O QUE É QUE TÁS PA AI A DIZER!? – Disse furiosa.
Peter: ah… nada, nada eu não disse nada.
Mia: Hum! Acho bem!
Oliver e Patty: ahahahah
Peter, Alex e Mia: Qual é a piada? – Disseram em uníssono.
Oliver: Nada meninos comam…

---

O telefone toca, a Patty atende: estou sim?
- Boa tarde poderia falar com o senhor Oliver Tsubasa?
Patty: sim, vou passar… Oliver, uma chamada para ti!
O Oliver pega no telefone: sim?
- Tsubasa…
Oliver: Mister Van Saal?
Mister: sim… O Barcelona precisa de ti… O Rivaul está lesionado e o único capaz de o substituir és tu… Tsubasa.
Oliver: Mas Mister… Eu
Mister: é tudo… – o senhor Van Saal desliga o telefone e o Oliver pousa lentamente o telefone atónito com a notícia que acabara de receber.
A Patty apercebe-se e diz: Oliver estás bem? Quem era? Oliver responde… Amor…
Oliver: Patty… era o mister Van Saal ele ligou para me dizer que o Rivaul está lesionado e eu sou o único que o pode substituir… temos de ir para Barcelona…
Patty: Oliver… mas… è tudo muito precipitado.
Oliver: Eu sei… mas meu amor… é o meu sonho, Tornar-me no melhor jogador do Mundo.
Patty: eu sei meu amor… está bem. Vamos para Barcelona. – Disse decidida.
Oliver: Obrigado…
Peter: mamã… O papá vai jogar no Barcelona? Então isso quer dizer que temos de ir para Espanha?
Alex: sim mamã é verdade?
Patty: sim fofinhos.
Peter e Alex: que fixe! Vamos ver o papá a jogar em Espanha!
Mia: a sério? Boa…
Patty: bem Oliver as crianças concordam… Vamos reservar os bilhetes, depois fazemos as malas e partimos para Barcelona.
Oliver: Sim acho boa ideia… muito Obrigado Patty, és tudo para mim.
Patty: Oliver… – o Oliver sorri e sobe para o quarto.

---

No dia seguinte com as malas já prontas e os bilhetes de avião reservados.
Estava toda a gente a dormir, de repente o Oliver acorda, e começa a cobrir a Patty de beijos: Oliver… – disse com um sorriso no rosto e ainda com os olhos fechados – meu amor – abre os olhos e os seus olhos encontram-se com os de Oliver, o olhar dele prende o dela por bastante tempo – meu anjo.
Ele vai-se aproximando e os dois beijam-se.
Oliver: Bom dia!
Patty: Que bom acordar todos os dias assim… a teu lado Oliver.
Oliver: Patty…
Patty: bem vamos preparar os meninos o voo é daqui a uma hora.
Oliver: ah pois… tens razão. Vamos então.

---

Oliver: meninos! Já estão prontos?
Peter e Alex: sim pai!
Oliver: muito bem. Será que elas se despacham…
Peter: Mulheres… sempe a mesma coisa.
Mia: O quê?! – Ouviu-se uma voz vinda do cimo das escadas.
A Mia e a Patty vinham a descer as escadas, pareciam duas princesas.
Quando a Patty e a Mia chegam cá a baixo o Oliver pega na Mia: estás tão linda fofinha… – ele puxa a Patty para perto de si – tu também meu amor – e dá-lhe um beijo.
Oliver: bem vamos?
Patty: sim…
Contigo Patty, eu consigo derrotar qualquer barreira ou adversário! És tu que me dás força durante os jogos e perante todas as outras dificuldades! Agradeço-te todo o teu apoio! Tu és a minha força! És a minha razão de viver… Cada dia que passa…

FIM

sábado, 13 de novembro de 2010

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Capítulo 14 - A Lesão - fanfiction "Juntos Para Sempre"

Estive a trabalhar anficadamente para consguir postar este capítulo, Eu não desisto facilmente. E como diz o Oliver: Lutar até ao fim! espero que gostem deste capitulo...


O Daichi tinha-se lesionado e não parava de chorar, o Oliver acordou e foi ver o que se passava, encontra o Daichi agarrado ao pé e a chorar cheio de dores, a Patty acorda pergunta ao Oliver o que se passou e vai ter com a Daichi para ver o que se passava com o pé dele.
Patty: Hummm… pois é Daichi fizeste uma pequena contusão, mas não é nada de grave… Vou pôr-te esta pomada e isso já passa. E Já sabes vais ter de ficar uns dias sem jogar futebol.
Daichi: mas, mas… Patty – disse triste
Patty: Nem penses.
Daichi: está bem – disse cabisbaixo.
Oliver: A culpa disto tudo é minha… Eu não te devia ter deixado treinar o remate colocado. – Disse culpando-se.
A Patty aproxima-se do Oliver e faz-lhe uma carícia no rosto: Oliver… não tens culpa meu amor.
Oliver: Patty, é verdade a culpa é toda minha. – Disse desanimado.
Patty: Oliver… – ela beija-o.
O Oliver pega no Daichi e mete-o na cama: Boa noite pequenino – disse o Oliver.
Daichi: Boa noite maninho.
O Oliver sai e deixa a Patty no quarto do Daichi, a Patty segue-o: Oliver espera – ele continuou a andar como se nada fosse.
A Patty agarra-o pelo braço: Oliver, olha para mim… – ele não virava a cara – Oliver! – Disse virando-lhe o rosto para o meter de frente para o seu – Oliver, tu não tiveste culpa.
Oliver: Patty… Eu tive culpa, sou um irmão super irresponsável.
Patty: Oliver, tu és um irmão super querido e amoroso, és responsável, cuidadoso e adoras os teus irmãos… Oliver tu és o irmão que muita gente queria ter.
Oliver: mas, Patty…
Ela vai-se aproximando dele e os lábios dela encontram os dele, é um beijo doce e carinhoso.

---

No dia seguinte de manhã cedo, o Oliver e a Patty acordaram com duas pequenas crianças a saltar na cama: Acódem! Acódem! Dominhocos! Acódem!
Oliver: meninos… já chega – disse esfregando os olhos, eles não paravam de gritar e berrar.
Patty: prontos meninos já chega – disse levantando-se, eles param e ela diz: Vamos fazer um grande pequeno-almoço!
Yume e Daichi: yei!!!! Boaaa! Pequeno-almoço! – Saiem a correr do quarto deixando a Patty a dormir em pé, ela senta-se logo de seguida na cama e diz: bem Oliver… já sei o que a tua mãe passa… – ela olha para ele, ele dormia profundamente – parece mesmo um anjinho – dá-lhe um beijo, desce e deixa o Oliver a descansar.

Na cozinha:
Patty: quem quer panquecas para o pequeno-almoço?
A Yume e o Daichi levantam as mãos e dizem: eu, Eu!!!
Patty: muito bem… mãos à obra!
No preciso momento em que ela diz isto o Oliver aparece e diz abraçando-a: posso ajudar?
Patty: claro – disse sorridente (o Oliver na cozinha, é um belo espectáculo para se ver).
Todos colocam aventais.
A cozinha ficou uma bagunça depois de ser banhada com tanta farinha e outros ingredientes, mas não foi só a cozinha que ficou suja, os cozinheiros também.
Quando acabam a Patty diz: bem… deu trabalho, mas vamos ter de limpar tudo isto… – fez uma breve pausa e prosseguiu – Oliver, ficas encarregue disso. Eu vou tomar banho – disse pondo a vassoura e a esfregona na mão do Oliver e desaparecendo rapidamente.
A Yume e o Daichi começaram a rir-se à gargalhada, o Oliver é que já não achou tanta piada.
Oliver: eh vocês os dois! De que se estão a rir?
Daichi: de ti!
Oliver: ai é! Anda cá seu pestinha – disse largando tudo e correndo atrás do Daichi que corria a mil à hora.

---

O Oliver já tinha limpo tudo, tudo excepto ele próprio que estava branco de tanta farinha que tinham espalhado. A Patty entra de novo na cozinha, com o cabelo molhado, e uma t-shirt comprida que lhe tapava o corpo até aos joelhos. Quando entra na cozinha e vê que o Oliver está cheio de farinha começa a rir-se à gargalhada.
Oliver: já sei, pareço um vampiro… estou branco que nem um boneco de neve. Eu já volto - disse dirigindo-se para a casa de banho, a Patty mete-se no seu caminho e dá-lhe um beijo.

---

Eram 5 horas da tarde e a Yume e o Daichi brincavam alegremente lá fora, quando de repente o Daichi sente uma dor aguda no pé e grita, o Oliver que estava lá fora foi ter com ele assim que o ouviu gritar.

Nova BD - Captain Tsubasa Live Together 2010

Eu sei que já venho um pouco atrasada, mas mais vale tarde do que nunca.
Para quem ainda não sabe, há uns meses atrás, com o mundial á porta foi publicado na revista "Young Jump" que haverá um spin-off (um extra, especial) brevemente, que tem por título "Captain Tsubasa Live Together 2010".
Quando obtiver-mos mais informação publicamos aqui no blog.


Esperemos que chegue também a Portugal!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Nova Sondagem da semana!

Pessoal, nós estamos com uns ligeiros problemas em escolher o título para a nossa nova fanfiction, e então vamos "deixár-vos escolher" nesta nova sondagem o título, votem no que acharem que vos parece melhor!

Resultados da Sondagem

Os resultados foram:
Não sei o que seria de mim sem ti Patty... - 54 votos
Sabes, Patty´já tinha saudades de te ouvir gritar assim nas bancadas - 33 votos
A Bola é a minha melhor amiga - 15 votos
Posso partir a clavicula, mas vou fazer o meu remate colocado - 19 votos


Obrigada por votarem.

Tsubasa Ozora - Enjoy the Silence

Boa noite,
acabei de encontrar este vídeo no youtube espero que adorem como eu!

video



terça-feira, 9 de novembro de 2010

exposição - No Museu do Futebol do Japão

O Nosso Blogue não é só musicas, fanfictions, videos e imagens é também um blogue informativo e por isso, vim aqui hoje para vos dar uma informação.

日本サッカーミュージアムE temos novas notícias fresquinhas vindas directamente, deste país tão adorado o Japão!
Como devem saber no Japão existe um Museu do Futebol... E Como tal nao poderia deixar de ser, Nele encontra-se uma exposição que tem por Nome : "Capitão Tsubasa Tudo o Que ele Tinha".




Podem encontrar mais informações aqui: http://www.jfa.or.jp/archive/jfa/news/news/070625_01.html

Fonte: Japan Football Association

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Música da Semana

Gosto muito desta música. Espero que vocês gostem também!
Albúm: OST* Shin Captain Tsubasa
Título: So Long Dear Friend
Descrição: Abertura da série Shin Captain Tsubasa
*OST - Banda Sonora Original

video
fonte do vídeo: youtube


Tentem cantá-la. Ao pricipio parece dificil, mas depois é facil como respirar!

Letra:

Saint furi kaeri nagara, waratte miseta
GAKI no koro no mama, ano hi no mama de
Itsudatte bokura, itsudatte bokura
Kawaranai mama de, irareru hazu
Toki wa nagarete iku, itazura ni nagarete

Saint kyoukai no yane ni kake nobotta yoru
Sekai o subete te ni irete ita
Kizutsui teru no wa wakatte ta keredo
Nanimo dekinakute, machi o miteta
Yasashisa no imi sae mada umaku wakaranakute
Tsuki no hikari dake ga, futari o miteita, Oh! Oh!

*Tokimeki o mamoritai, itsumademo
Omoide ni shitakunai, itsumademo sobani ite
Oh! Yeah So Long Dear Friend

Saint to shaburi no ame ni naki jakuru boku o
Nanimo kika naide, daite kuretara
Itsudatte bokura, itsukatte bokura
Shinji au kotoga dekita hazusa
Toki wa nagarete iku, itazura ni nagasarete ku
Soredemo kono mune no, itami dake wa ima mo

*Repitão

Uso no nai omoi wakatteru kara
Kotoba ni dake wa shinaide kure
Daki yoseru dakete, nanimo dekinai
Nanimo ienai sore de ii sa
Uso no nai omoi wakatteru kara
Nanimo iranai waratte misete

fonte: Anime Lyrics dot Com

Capitulo 16 - Viver É Díficil - Fanfiction "Cada Dia Que Passa"

É o penúltimo capítulo pessoal!

A polícia começa a invadir o quarto levando o Schneider consigo, os médicos entram logo a seguir para socorrer a Patty, que respirava ofegante.
Médicos: RÁPIDO! UMA MACA! ELA PRECISA DE SER OPERADA JÁ! – Levam a Patty também para o bloco de operações. Um dos médicos pergunta: e o senhor? Não precisa de nada?
Oliver: não, não obrigado – disse ele lembrando-se de que estava a sangrar do ombro.
O médico repara e diz: temos de cozer imediatamente isso. – O médico faz-lhe um curativo rápido e o Oliver agradece e depois pergunta com algum medo na voz: Senhor doutor… Ela tem alguma chance?
Médico: vou ser sincero, não tem muitas hipóteses de sobreviver…
Oliver: Não pode ser! – O Benji aproxima-se pousa a mão no ombro do Tsubasa.
Benji: Oliver… Calma, vais ver que a Patty vai conseguir ultrapassar isto. Ela é muito corajosa e tu próprio sabes disso…
Oliver: obrigado Benji, mas…
Benji: mas nada. Ela vai conseguir! – Fez uma breve pausa – Oliver és capaz de me explicar o que estavas aqui a fazer?
Oliver: bem… acho que fiquei em coma… só não sei o porquê…
Benji: Hum… O que deu ao Schneider?
Oliver: Acho que ele se queria desforrar.
Benji: A sério? E Porquê?
Oliver: Não sei, mas por favor Benji… não quero responder a mais nada… Eu só quero saber como está a minha Patty.
Benji: Calma, os médicos estão a tratar dela, vais ver que ela vai conseguir! Mas agora é melhor deitares-te, se quiseres ter alta…
Oliver: como é que eu me posso deitar! Eu estou bem a sério! Não se passa nada comigo… - de repente ele tem um flashback (visão do passado) recordando o que se tinha passado para ele ter ido para o hospital.
Benji: O que foi Oliver? Sentiste alguma coisa?
Oliver: Não… eu só me lembrei o porquê de eu ter vindo parar aqui…
Benji: e qual é?
Oliver: Foi o Schneider, e outro tipo que me espancaram, depois eu bati com a cabeça, levei um tiro no ombro esquerdo e não me lembro de mais nada…
Benji: vamos ter que descobrir quem é o outro tipo.
Oliver: sim temos.

Sala de operações:
Médico: Rápido o desfibrilador eléctrico, estamos a perdê-la!
(piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii)

Quarto do hospital onde estava o Oliver e o Benji:
O Oliver sente um aperto no coração e diz: não! Não pode ser! Não!
Benji: O que se passa Oliver?
Oliver: Tive um mau pressentimento… A Patty! Onde está a Patty?! – Ele sai a correr porta fora, o Benji ainda o tentou parar mas não conseguiu.
O Oliver entra pelo bloco operatório disparado, e quando chega à sala de operações onde se encontrava a Patty, quando se depara com todo aquele aparato grita: NÃO!!! PATTY!!!!!!!!!!! MEU AMOR! NÃO! – Gritou chorando.
Os médicos faziam várias tentativas para reanimar a Patty mas sem êxito, a cada Choque que ela levava do desfribilador esperava-se ansiosamente para que o coração dela voltasse a bater, mas continuava sem reacção, naquele momento passavam pela cabeça do Oliver todos os dias e momentos que tinha passado com a Patty desde que chegará a Nankatsu.
A cada instante o Oliver agonizava, ele gritava angustiado.
Os médicos olham para o lado de fora da sala e dizem: tirem-no daqui! Ele não pode estar aqui!
Dois dos médicos saiem lá para fora, agarram no Oliver tentando levá-lo dali, o Oliver chorava: Não! Deixem-me! Larguem-me! Patty! Não me deixes! – Gritava desesperado.
Os médicos conseguem tirá-lo dali mas ele fica no corredor à espera de resultados. O Oliver parecia que a cada momento ia desfalecendo, o dia tinha sido estafante… e mais ainda ele estava a perder a “sua vida” a Patty, ele não conseguia parar de chorar. Quando de repente é prespassado por uma corrente de energia era a energia de uma vida, um coração que tinha voltado a bater!
O médico aparece e o Oliver pergunta: Então doutor? – Ainda chorando.
Médico: conseguimos… agora está tudo bem, já estancámos a hemorragia e já lhe retirámos a bala da zona abdominal, ela vai ter de ficar em repouso durante alguns dias porque ela sofreu várias contusões, mas de resto, ela é jovem e vai-se recuperar bem não se preocupe.
O Oliver diz entusiasmado e com os olhos a brilhar: Obrigado senhor doutor, só mais uma coisa… posso vê-la?
Médico: sim pode, ah e a seguir o senhor vai logo para o seu quarto, o seu dia foi bastante cansativo e precisa de descansar senhor Tsubasa.
Oliver: Hum… está bem.
O Oliver encaminha-se para o quarto onde estava a Patty.
Abre a porta e chega-se mais perto agarra-lhe na mão: Patty… – beija-lhe a mão – ainda bem que estás bem meu amor… pensava que te tinha perdido. – Faz-lhe uma carícia no rosto, ela acorda.
Patty: Oliver… - ela agarra a mão dele – meu amor.
Oliver: Patty… pensava que te tinha perdido. – Ele aproxima a sua face à dela e sussurra – Nunca mais me faças uma coisa destas… – os lábios dele encontram-se de novo com os dela, é como se tivessem reencontrado, eles afastam-se e ele fica junto dela para se certificar que não lhe acontece nada.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Links (para fazer download)

episodios série Captain Tsubasa podem fazer o download neste site aqui:
http://animebypt.blogspot.com/2009/01/campees-oliver-e-benji-em-portugus-pt.html

Série Road to 2002 podem fazê-lo aqui:
http://animebypt.blogspot.com/2009/03/super-campeoes-road-to-2002-em.html

Músicas da série captain Tsubasa (4 CD's) podem fazer o Download aqui:
http://www.garoo9.com/elevator_kart/?p=792 [aconselhava a fazerem em megaupload (MU)]

Músicas CTRoad to 2002:
http://soundtrackanime.blogspot.com/2008/11/captain-tsubasa-road-to-2002.html

Album Song of Kickers:

Música da semana

Passei toda a semana a ouvi-la! Espero que gostem também.
Album: Song of Kickers
Titulo: Burning Soul
Descrição: canção do Hyuga (Mark Landers)


video


Atrevam-se a cantá-la!

Letra:
Kaze yori hayaku hashiritsuzukeru ashita no yume oikakete

Toorisugiteku shunkan ni eien wo kizamitakute

Kawaita mune ga sakendeiru yo
Egao dake ja mono tarinakute
Yasashisa yori tsuyosa aishita bukiyouna ikikata

Tomadoi no ame ni nureteta aoi yoru ga akeru
Mitasarenu kokoro dakishime kono ashi de mirai he

*Tada massuguni afureru kimochi
Butsukete yaru osorezu ni
Shinjiru mono ga aru kagiri motomeru ze
Hibike BURNING SOUL

Yuugure no sora miageru dake de
Kitto soko ni kagayaiteiru
Hoka no dare mo kegase ha shinai ore dake no houseki

Hateshinaku hiroi bicchi ga himeta yuuki tamesu
Atarashii jidai no chizu wo kono ashi de egakou

*Tada massugu ni hatenai omoi
Todokete yaru ano basho ni
Yukute wo habamu kurayami wo shirizokero
Unare BURNING SOUL

*Repitão
*Repitão

Eu já a consigo cantar! tentem vocês! Comentem e digam se gostaram da experiência de cantar uma música em Japonês!

fonte: Anime Lyrics dot Com

Capitulo 13 - Duas Pestes e Remates Colocados à Mistura (parte 2) - Fanfiction "Juntos Para Sempre"

As frases a itálico aparecem quando as personagens estão a pensar.

Já tinha passado algum tempo desde que eles tinham ido lá para fora jogar, quando o Daichi pede: maninhooo!! Ensina-me a fazer o remate colocado! Po favôle!
Oliver: Daichi eu… não sei… se deva. – Disse o Oliver indeciso
Daichi: Ohhhh pokê? Maninho? – perguntou curioso
Oliver: é preciso muito treino e muito esforço para conseguir executar um remate colocado e tu ainda és muito pequenino… Não quero que esforces demasiado o teu pé, podes ficar lesionado Daichi. - explicou o Oliver.
Daichi: eu pometo que não me esfóço muito, mas maninho! Ensina-me!!! – implorava o Daichi.
Oliver: prometes mesmo?
Daichi: xim – Disse com um sorriso estampado no rosto.
Oliver: Então é mais ou menos assim… - o Oliver executa um remate que faz com que a bola transcreva um arco e entre na baliza.
Daichi: que fixe! Vou tentar!
Oliver: sim. Mas Daichi… Não te esforces demasiado sim? – disse preocupado.
Daichi: está bem maninho…
Oliver: muito bem, ficas um bocadinho cá fora que eu vou ajudar a Patty e a Yume a aquecer o jantar.
O Oliver entra dentro de casa pela porta de correr:
Oliver: que cheirinhoo! Afinal vocês não precisavam de ajuda…
Patty: Não, era só pôr a aquecer…
Oliver: humm estou a ver… bem já que a suas altezas não precisam dos meus leais serviços… eu vou ajudar o Daichi.
O Oliver já ia a caminho da porta de correr quando a Patty diz: Oliver espera.
O Oliver pára e diz surpreendido: sim?
Patty: preciso de um dos teus serviços…
Oliver: hum a sério e qual é? – o Oliver aproxima-se.
Patty: Um beijo, eu quero um beijo – pensava a Patty - bem… ah… afinal não é nada… chama o Daichi para vir jantar sim?
Oliver: humm ok. – isto foi estranho…
Lá fora:
Daichi: Olá maninho! Olha o que eu consigo fazer! – o Daichi remata e a bola faz um arco e entra na baliza. O Oliver fica espantado.
Oliver: Não acredito, já consegues fazer um remate colocado…
Daichi: ahahahah! Vamos jantar!

---

Quando todos acabam de jantar, vão brincar às princesas…
No quarto da Yume, uma pequena mesa com várias chávenas e pires dava a entender de que se iria passar ali uma festa do chá. Estavam todos vestidos a rigor até o Oliver e o Daichi.
Oliver: Ai! Não consigo andar nesta coisa… - o Oliver desequilibra-se e cai.
Todos: ahahahahahah!
O Oliver levanta-se, ajeita o chapéu que tinha na cabeça e o vestido: Qual é a piada? – Perguntou com um ar nada simpático.
Daichi: tu mano! Ahahahah! – de repente o Daichi também se desequilibra e cai. – ah! Não é justo! Elas já tão habituadas a andar nestas coisas!
Oliver: apoiado!
Patty: vá meninos sentem-se a festa vai começar…
Oliver: era muito mais fácil se eu tivesse uns ténis em vez destas coisas nos meus pés… - resmungava ele.
O Oliver e o Daichi fazem um trejeito e sentam-se a custo.

---

Era hora de dormir, o Oliver e a Patty deitaram a Yume e o Daichi:
Oliver e Patty: Boa noite…
Eles descem, sentam-se no sofá e o Oliver liga a televisão. A Patty encosta a cabeça ao peito do Oliver; permanecem ali durante bastante tempo. O Oliver desliga a televisão, a sala ficou ás escuras.
Oliver: Patty… eu…
A Patty coloca o dedo sobre os lábios do Oliver: Não digas mais nada… – ela vai-se aproximando cada vez mais, põe os braços à volta do pescoço do Oliver e as pernas à volta da cintura dele, os dois ficam muito próximos, e finalmente beijam-se… vão-se esgueirando no sofá, os braços fortes do Oliver, os beijos apaixonados, dois corpos ardentes, os movimentos dos lábios dele eram um pouco ansiosos e os dela eram delicados mas ambos cheios de desejo. Quando a Patty vai a tirar a camisola do Oliver ele pega na mão dela: Patty… – disse com a respiração irregular e com um leve tom de recusa na voz.
Patty: Eu… Eu… não sei o que me deu, desculpa… – disse envergonhada e começa a chorar.
Oliver: Não chores, – Disse ele aflito – eu também tive culpa, deixei-me levar um bocado – Disse um pouco embaraçado – mas por favor não fiques magoada… só que não é nem o sítio nem o momento indicado.
Patty: sim tens razão… desculpa Oliver. – Disse com um ar cabisbaixo.
O Oliver limpa as lágrimas à Patty, sorri e beija-a, é um beijo carinhoso. Ele pega nela ao colo e leva-a até ao quarto, pousa-a na cama delicadamente e deitasse do outro lado. (O quarto do Oliver era espaçoso coberto de posters de jogadores famosos e as paredes com bolas de futebol pintadas; ao lado da janela tinha uma escrivaninha, no outro a cama e encostado à parede estava um armário – ainda não tinha tido tempo para fazer as remodelações). A cama não era de casal, por isso eles tinham de dormir bem apertadinhos. Ele passa levemente os dedos sobre a face da Patty, sorri de novo e diz: boa noite – Dá-lhe um beijo na testa.
Patty: boa noite Oliver…

---

A meio da noite… O Daichi acorda a chorar, cheio de dores no pé direito (pé com que tinha andado a treinar o remate colocado).
O Oliver acorda de sobressalto e corre até ao quarto ao lado, onde encontra o Daichi agarrado ao pé gritando: DOÍ-ME MUITO O PÉ!!! AI! DÓI!
O Oliver corre a acudi-lo: o que se passa pequenino?
Daichi: dói muito o pé maninho…
Oliver: Hum estou a ver… Vou chamar a Patty para te tratar disso… Deves ter feito uma contusão por causa do esforço Daichi. – e a culpa disto tudo é minha…
A Patty já estava de pé: Mas o que é que se passou Oliver?
Oliver: é o Daichi, está cheio de dores no pé…
Patty: O quê? Bem vamos lá ver isso.

1º Objectivo alcançado!

O nosso Blog ultrapassou as 6000 vizualizações de página!
Obrigada a todos!
Continuem a visitar o nosso blog! :D

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Na RTP2!

Não se esqueçam é ja depois de amanhã! Na RTP2:
- Capitão Tsubasa: European Challenge às 12:30h
- Capitão Tsubasa (Título original: Revenge Match) às 13:00h

Capitulo 13 - Duas Pestes e Remates Colocados à Mistura (parte 1) - Fanfiction "Juntos Para Sempre"

Esta semana é só de mimos! Vão ter também dose dupla da fanfiction "Juntos Para Sempre".

No dia seguinte:
Casa da família Tsubasa:
Oliver: Mãe… vou à casa da Patty ajudá-la a fazer a mala.
Mãe: Está bem querido.
Ouve-se uma porta a bater, o Oliver tinha saído.
Quando o Oliver chega à casa da Patty, bate à porta, quem abre a porta é a senhora Sanae.
Senhora Sanae: Olá Oliver, Bom dia, hoje vieste cedo.
Oliver: É, vim ajudar a Patty a fazer as malas senhora Sanae.
Senhora Sanae: Não era preciso Oliver. Aliás ela já tem as malas prontas…
Oliver: A sério? Bem eu venho buscá-la mais tarde.
Senhora Sanae: Não entras Oliver?
Oliver: Bem, eu… ah… sim. – Respondeu um pouco embaraçado.
Senhora Sanae: Ela está no quarto.
Oliver: Obrigado senhora Sanae, eu espero por ela aqui.
Senhora Sanae: porque é que não vais ter com ela querido?
Oliver: hum, sim está bem, eu vou. – Respondeu um pouco constrangido.
O Oliver bate à porta: com licença, a princesa Patty está?
A Patty olha em frente: Oliver! – Disse espantada – vieste cedo…
O Oliver fecha a porta: é… pensei que ainda não tinhas arrumado as malas e decidi vir ajudar-te, mas pelos vistos já cheguei tarde. – Ele senta-se ao lado dela na cama.
Patty: Pois é… perdeste a diversão toda… – disse com um pouco de sarcasmo na voz.
Oliver: ahahah, a que horas é que sua alteza quer que a venha buscar? – Perguntou ele fazendo-lhe uma festa no rosto.
Patty: bem a princesa quer que o seu príncipe a venha buscar antes da sua mãe partir…
Oliver: Hum… acho que se pode arranjar qualquer coisa – dá-lhe um beijo no rosto.
Patty e Oliver: ahahahahah.
Oliver: AHAH! Ataque de cócegas!! – Disse com um tom de brincadeira na voz e começa a fazer cócegas à Patty.
Patty: ai pára! Oliver, AHAHAHAHA! PÁRA QUIETO! AHAHAHAH!
O Oliver pára, olha para a Patty. E antes que ele recomeçasse a fazer cócegas, a Patty beija-o.
Oliver: Não vais muito longe com isso…
Patty: Nem penses em recomeçar o teu mortífero ataque de cócegas.
Oliver: Veremos… - desta vez é o Oliver quem a beija, a Patty desconcentra-se e o “ataque” recomeça.
Patty: ahahahah! Não é justo! Ahahah!
Oliver: E agora? Han?
Patty: Ai pára, pára, pára! Ahahah!
Oliver: pronto já parei…
Patty: vais sofrer Oliver!
Oliver: uhhhh estou cheio de medo… afinal o que pensas fazer han?
Patty: Ataque de Cócegas! Vais provar do teu próprio veneno Tsubasa!
O Oliver agarra-a e com o impulso ele desequilibra-se e caiem os dois na cama, ficam um sobre o outro bastante perto, mais perto do que poderiam imaginar. As suas respirações eram irregulares e batiam na cara um do outro, os corações batiam descompassados e ao mesmo ritmo e quando se iam a beijar a Patty desvia a cara e diz: bem… eu… ah… desculpa…
Oliver: Não tens de pedir desculpa, bem eu… ah… eu vou indo, venho buscar-te ás 16:00h. Adeus – disse dando-lhe um beijo.
O Oliver levanta-se e dirige-se à porta do quarto e sai.

---

Ás 16:00h em ponto, o Oliver já tinha ido buscar a Patty:
Oliver: Olá, a sua alteza faz o favor de entrar no carro, eu meto as suas malas na bagageira…
Patty: Tonto…
Quando chegam a casa dos Tsubasa, a mãe, o pai e os irmãos do Oliver já estavam cá fora com as malas prontas. Um táxi esperava-os para os ir levar ao porto.
Mãe: bem queridos chegaram a tempo, ah deixei-vos o jantar pronto, é só aquecer está bem?
Patty: obrigada senhora Tsubasa…
Oliver: sim mãe obrigado.
Mãe: não têm de agradecer estão a fazer-me um grande favor, mas agora é melhor despacharmo-nos se não ainda perdemos o barco.
Pai: Pois… meu filho confio em ti.
Oliver: Obrigado pai.
Yume: mamã, não demoles muito tá bem?
Daichi: sim mãe não demores muito…
Mãe: está bem queridos…
Pai: vamos?
Mãe: sim… meninos portem-se bem!
Todos: sim!
Eles entram no carro e o táxi segue pela estrada fora.
Oliver: já foram… bem vamos para dentro, eu ajudo-te a levar as malas.
Patty: Obrigada Oliver.
Vão todos para dentro.
Patty: bem o que querem fazer primeiro?
Daichi: jogar futebol!
Yume: Brincar às princesas!
Daichi: Jogar futebol!
Yume: não! Brincar ás princesas!
Daichi: jogar futebol!
Yume: brincar ás princesas!
Ficam frente a frente com as caras muito sérias. A Patty agacha-se e diz: vá meninos não discutam… fazemos assim: primeiro jogamos futebol, e depois vamos todos, mas é que é mesmo todos até tu Oliver, brincar às princesas. Pode ser?
Yume e Daichi: tá bem!
Eles saiem a toda a velocidade pela porta de correr que dava acesso a um grande quintal que tinha um pequeno campo de futebol.
O Oliver vai com a Patty de mão dada, ele pára e vira-se para ela: tens muito jeito com crianças… mas eu vou ter mesmo de brincar às princesas? – Perguntou ele.
Patty: Oliver…
Oliver: pronto está bem… só se me deres um beijo.
Patty: interesseiro – disse ela aproximando-se dele para o beijar.
Quando se beijavam o Daichi diz: maninho! Já chega de beijinhos! Vem mas é jogar!
A Patty e o Oliver ficam de novo constrangidos.
Oliver: Vamos lá jogar, ficas na baliza Patty!
Patty: estás a fazer de propósito Oliver, sabes muito bem que eu deixo entrar todas as bolas…
O Oliver ia a correr: ahah! Por isso mesmo!
A Patty vai atrás dele: Vais pagar-mas Oliver Tsubasa!